Segundo estudo de digital flow da Inetum

Segundo estudo de digital flow da Inetum

O segundo estudo de digital flow da Inetum mostra uma aceleração na transição digital, uma convergência de benefícios entre a administração e a equipa, e um foco nos dados e nas preocupações ambientais que estão a tornar-se uma prioridade.

Comunicado de imprensa

Data de publicação :

Os desafios da digitalização são agora amplamente partilhados, tornando-se grande parte das práticas quotidianas. Colaboradores e gestores ativos observam os usos digitais como uma ferramenta para o desempenho coletivo, desde que corresponda às suas necessidades e possa adaptar-se às mudanças em curso. Os processos de digitalização nas empresas aceleraram durante a crise sanitária, permitindo que se adaptassem rapidamente ou recuperassem aqueles que estavam atrasados. A transição Digital deve ser hoje abordada como um todo para torná-la uma alavanca de impacto positivo para toda a sociedade. A tecnologia Digital está a começar a ser vista como um verdadeiro impulsionador da transição ambiental sustentável, de acordo com a pesquisa de digital flow de 2021 da Inetum, conduzida pelo Instituto CSA. 

Realizado em nome da Inetum (antiga Gfi), um resumo dos resultados do segundo estudo de digital flow acaba de ser publicado. Este estudo anual, realizado em colaboração com o Instituto CSA, acompanha o desenvolvimento das questões da digitalização nas empresas, tanto do ponto de vista dos colaboradores como dos gestores. Hoje, numa era pós transformação digital, há uma necessidade clara de continuamente adaptar-se a novas necessidades e modelos de utilização. Esta realidade abre inúmeras oportunidades para transformar a tecnologia digital numa alavanca de impacto positivo para as organizações. Com base no estudo, a Inetum , líder em serviços e soluções digitais na Europa, deseja identificar as suas necessidades digitais para atender às necessidades atuais e futuras das organizações de forma ainda mais eficaz. 

Resumo dos resultados do estudo de digital flow de 2021: “Quais são os desafios da digitalização nas empresas para gestores e colaboradores?”  

A digitalização tem acelerado desde 2020 

O estudo de 2020 confirmou que os modelos de utilização digitais passaram a ocupar um lugar central no dia-a-dia dos gestores e colaboradores, mas a última edição mostra uma aceleração desse processo de digitalização nas empresas. Os colaboradores estão cada vez mais familiarizados com o conceito de digitalização. 78% deles - 8% a mais do que em 2020 - hoje reconhecem o que a digitalização cobre as suas atividades diárias. Quase um terço (8% acima) acredita nesse sentido. Essa consciência crescente é fortemente impulsionada pelo aumento do número de pessoas que sabem muito sobre essas questões - um sinal de apropriação e requalificação em relação às soluções digitais do dia-a-dia do trabalho. 

Além do mais, mais de um colaborador em cada dois (55%) não acha que a sua empresa esteja “atrasada” na digitalização (4% acima). 

O impacto da digitalização nos negócios das empresas está também a emergir com uma noção dominante. Embora 79% dos gestores da empresa e 71% dos colaboradores consideram que a sua atividade foi impactada, algumas distinções podem ser notadas: 

  • 98% dos gestores de médias e grandes empresas (mais de 250 colaboradores) afirmam terem sido impactados, ainda que fortemente para 79% deles.  
  • Entre os colaboradores, 80% dos executivos foram impactados e 42% fortemente impactados, mas apenas uma pequena maioria dos operários (60%, dos quais 21% fortemente). 

O crescimento da transformação digital nas empresas também se confirma de um ano para o outro, com uma tendência geral para a implementação de planos estratégicos dedicados. Mais de 80% das empresas já lançaram programas de digitalização, sendo 100% daquelas com mais de 250 colaboradores , com o objetivo principal de se adaptarem à evolução dos seus mercados, e para 35%, dar resposta às novas necessidades dos seus clientes.

Relativamente aos obstáculos, o primeiro é a estabilização, nomeadamente o custo da digitalização, referido por uma minoria de gestores (43%, + 3%). A reticência dos colaboradores, referida em segundo lugar (29%, redução de 2%) e, em particular, a falta de apoio do utilizador aos colaboradores (14%, redução de 11%), está a diminuir. Isso mostra uma adoção mais ampla de usos digitais - ou uma capacidade percebida mais forte para adotar novos usos digitais - no mundo profissional, de acordo com os gerentes das empresas.

Digital como ferramenta de adaptação e atuação em 2021

Como se viu no ano passado, a digitalização continua em primeiro lugar a oferecer benefícios em termos de adaptação para atender às expectativas dos clientes de forma mais eficaz - este é o benefício n° 1 para os gestores da empresa (78%) e n° 2 para os funcionários ativos (67%). 

Os gerentes avaliam o benefício da digitalização em 45% para otimizar o relacionamento com o cliente, 27% para melhorar a comunicação e 24% para gerenciar cadeias de produção e logística de forma mais eficiente. É, portanto, uma alavanca definitiva para os negócios dos gerentes da empresa. 

As opiniões de colaboradores e gestores convergem sobre os benefícios da digitalização nas empresas para dar mais autonomia aos colaboradores (68% e 71% respetivamente), melhorar as condições de trabalho (65% e 68%) e aumentar a colaboração entre equipas (64% e 69% ) As soluções Digital , portanto, também abordam os desafios da gestão de recursos humanos nas organizações como um impulsionador do desempenho individual e coletivo. 

Em termos de expectativas, os gestores acreditam que para promover a digitalização, as ferramentas digitais devem ser adaptadas às necessidades dos trabalhadores (81%) e às necessidades da empresa (79%) . Em relação a 2020, o compartilhamento da visão e dos desafios para promover a transição digital nas organizações parece ser realizado segundo os gestores, uma vez que há uma queda de 15% na citação desta é uma preocupação (54% em 2021 contra 69% em 2020). 

Por outro lado, enquanto mais de 72% dos gestores entendem como os dados podem ser usados, apenas 28% deles dizem que já implementaram esse projeto. O nível de penetração, no entanto, sobe para 45% para empresas com mais de 250 funcionários (médias e grandes empresas). 

Digital e Ambiental  

Embora a digitalização seja vista como geradora de impactos positivos, a ligação entre a transição digital e a transição ambiental sustentável está se tornando uma realidade para quase 50% de todos os gestores. De fato, um em cada dois afirma ter sido capaz de reduzir a pegada ambiental de sua empresa por meio do desenvolvimento de novas tecnologias e usos digitais. Um número ainda maior de colaboradores (58%) vê o impacto positivo dos usos digitais no meio ambiente, e 68% deles acredita que as soluções digitais tornam a empresa mais responsável. 

A maioria dos colaboradores e gestores concorda com as áreas em que a digitalização e o desenvolvimento de novas tecnologias têm hoje reduzido a pegada ambiental das empresas e das suas atividades - organização do trabalho (69% para gestores, 57% para colaboradores), produtos e serviços oferecidos ( 59%, 57%) e consumo de energia em geral (55%, 56%). Nesse sentido, 75% da indústria em geral concorda que as soluções digitais reduziram seu consumo de energia. 

Esses resultados devem ser vistos à luz do progresso geral das estratégias de RSE nas empresas. Por enquanto, as practices ecológicas são as principais ações de RSE mencionadas espontaneamente pelos gestores (32% gestão de resíduos, 49% economia de recursos). Os gerentes precisam de suporte para entender, dominar e co-desenvolver soluções adequadas para estabelecer um vínculo entre a transição ambiental de sua empresa e os usos digitais. 

A conscientização e o treinamento dos funcionários nessas questões vêm à tona como um forte motivador para desenvolver uma consciência compartilhada de usos digitais responsáveis e encorajar novas practices. 

Diz o CEO da Inetum , Vincent Rouaix: “ A pesquisa confirma que em meio a uma transformação sem precedentes de usos provocada pela pandemia COVID-19, a digitalização das atividades se tornou a pedra angular da realidade cotidiana para gerentes e funcionários. A Inetum trabalha diariamente ao lado de seus clientes para garantir o impacto positivo desse digital flow contínuo que agora deve ser aproveitado e controlado. Para transformar a digitalização em um impulsionador do impacto social das empresas, devemos facilitar o desenvolvimento de soluções tangíveis, ágeis e sustentáveis e impulsionar um movimento coletivo para fazer da tecnologia digital uma das alavancas de sucesso na transição ambiental.” 

A pesquisa de digital flow da Inetum é um esforço único para revelar como duas populações distintas e complementares que percebem esses desafios e para acompanhar o desenvolvimento dessas percepções de ano a ano. O Instituto CSA ajuda a Inetum a identificar os desafios da transição digital nas organizações. 

 

Metodologia de pesquisa - duas amostras representativas entrevistadas 

  • 1 003 colaboradores ativos em França, com idade igual ou superior a 18 anos, constituídos por quota (sexo, idade, SPC, região e tipo de aglomeração), que responderam a um questionário de cerca de 10 minutos online, de 20 de setembro a 8 de outubro de 2021); 
  • 251 dirigentes de empresas com mais de 10 empregados, numa amostra constituída por quota (setor, dimensão do quadro de pessoal e localização), ajustada de acordo com o número de empregados, que responderam a um questionário de cerca de 10 minutos por telefone, de 20 de setembro a 8 Outubro de 2021. 

Sobre Inetum, Positive digital flow:

A Inetum é uma empresa de serviços de TI ágil que fornece serviços e soluções digitais, e um grupo global que ajuda empresas e instituições a obter o máximo do digital flow. Num contexto de perpétua movimentação, onde necessidades e utilizações se reinventam constantemente, o grupo Inetum aposta em todos estes actores para inovar, continuar a adaptar-se e estar à frente. Com o seu perfil multiespecialista, a Inetum oferece aos seus clientes uma combinação única de proximidade, organização setorial e soluções de qualidade industrial. Operando em mais de 26 países, o Grupo tem cerca de 27.000 funcionários e em 2020 gerou receitas de € 1,966 bilhão.

Para mais informações por favor entre em contato:

Relações com a imprensa da Inetum

pressione @ inetum.com

Claudine Morel Le-Berre
VP Diretor de Comunicações do Grupo
Tel .: +33 (0) 6 68 01 22 56

Marion Latapy
Gerente de Comunicações do Grupo
Tel .: +33 (0) 6 60 13 50 71

Back to press release listing